A magia de Bali – por Marina Canto

Roteiro:

Nada mais interessante do que conhecer um lugar sob diferentes perspectivas, não é mesmo? Já falamos anteriormente de Bali no Just Married e hoje dividimos uma viagem romântica, exploratória e cheia de surf deste que Marina Canto e Daniel fizeram para a Indonésia no mês passado. Confira o relato do casal sobre este destino paradisíaco.

Defino Bali como a um lugar mágico.

Uma vez li que só quem fosse até lá entenderia o que de fato Bali é; um lugar místico, cheio de crenças por causa da religião budista, repleto de praias belíssimas, templos por todos os lados. Por outro lado, uma cidade muito pobre sem saneamento básico, com sujeiras pelas ruas, boa parte delas causadas pelas oferendas diárias que se encontram na frente das casas e locais de trabalho. Um lugar em que o mistério, a cultura, a natureza, as diversas etnias se misturam com a felicidade de um povo sofrido, que tem os belos princípios do budismo, muito engajado no seu dia a dia.

Não foi a minha primeira vez em Bali e tenho certeza que também não foi a última. Acho que cada vez que eu for, será uma nova viagem com novas experiências, mesmo visitando os mesmos lugares.

A chegada em Bali já é um tanto quanto diferente. Ao desembarcar no aeroporto, você se depara com o caos, porém sempre sendo recebido com largos sorrisos. Os balineses estão constantemente sorrindo e essa é a primeira lição que Bali já começa a te ensinar.

De um lado, os chineses que chegam em bando para os mais diversos resorts da ilha. De outro, muitos surfistas com suas pranchas em busca das melhores ondas que a região oferece. Ainda entre esses dois mundos tão diferentes, diversos casais em lua de mel ou em busca de uma aventura espiritual.

Para chegar em Bali existem algumas rotas, saindo de São Paulo poderíamos optar em ir por Dubai, Johannesburgo, Doha, etc., o que vale é ver qual a melhor tarifa versus tempo de voo e espera em aeroportos na época que se deseja ir.

Dicas muito importantes de Bali:

  • Se hospedar em diferentes pontos da cidade e curtir os locais sem se locomover muito pela ilha. O trânsito em Bali é intenso o dia todo, quando digo intenso, me refiro a andar na Marginal Pinheiros de São Paulo às 18 horas de um dia de chuva; o dia todo é assim.
  • Existem hotéis para todos os bolsos, desde um hostel por U$15,00 a diária ao Four Seasons por U$ 1000,00.
  • Massagem, massagem e massagem! Todos os dias ir a um spa fazer massagem, são incríveis. Spas lindos espalhados por toda a ilha.
  • Para se locomover de uma região para a outra, recomendo contratar um motorista já que o trânsito é muito ruim (o hotel tem motoristas credenciados e é possível contratá-los por dia ou por todos os dias em que permanecer na ilha). Para andar nas regiões perto de onde estiver hospedado, sugiro alugar uma lambreta, dirigir uma lambreta no meio do caos é uma experiência única.
  • Tudo é muito barato, a moeda local é bastante desvalorizada.
  • Bitang é a cerveja local, ela é uma marca registrada da ilha.
  • Pratos típicos para experimentar: mei goreng, nasi goreng, gado gado, frango satay

Existem diversas regiões que recomendo ficar, o que vale a pena é  ver qual o tipo de viagem que você gosta de fazer e então escolher as opções:

Uluwatu

A Meca dos surfistas, me hospedei nessa região por alguns dias. São variadas as opções de hotéis. Minhas recomendações são; Yoga Searcher Bali e Uluwatu Surf Villas. Decidimos por ficar nessa área, pois é a melhor região de surf e também existem diversos lugares incríveis para fazer yoga e massagem. Na parte da manhã, enquanto Dani ia surfar, eu aproveitava para começar o dia com uma deliciosa aula de yoga com uma vista lindo para o mar. Em Uluwatu, não existe praia para tomar sol, somente para surfar.

Depois do surf e da yoga, voltávamos para o hotel para tomar café da manhã e depois pegávamos nossa lambreta para rodar as praias da região. Dreamland, Binjing, Padang Padang, Balangan. Cada dia, íamos para uma. Depois de algumas horas na praia, almoçávamos em qualquer lugar do caminho e corríamos para o spa. Recomendo a massagem do Yoga Searcher Bali.

No fim do dia ou começo da noite, íamos no bar de Uluwatu tomar um Bitang ao ar livre e beliscar alguma coisa para o jantar. Esse bar é aberto para o mar, todos ficam assistindo os surfistas se divertindo nas ondas lá embaixo.

Em Uluwatu, há um dos principais templos da ilha, sugiro ver o pôr do sol do templo, a vista é sensacional.

Ubud

O centro histórico de Bali, não tem praia, mas tem diversos campos de arroz lindíssimos, aliás nessa região optamos por um hotel que tinha plantações de arroz entre os quartos. O hotel era uma delícia, quarto bem confortável espaçoso, café da manhã delicioso, piscina com vista para os campos…e o melhor? U$ 80,00 por dia. Isso é Bali, lugares que te surpreendem sem requerer altos investimentos.

Recomendo ficar pelo menos três dias nessa região, nela encontra-se o templo dos macacos, o mercado de artesanatos, restaurantes fofos pelas ruas e a noite a rua fica bem agitada. Cada dia parávamos em um lugar diferente, era a hora da Bitang geladinha e de experimentar o Mei goren da casa… minha comida típica preferida.

Durante toda a viagem sempre optamos por acordar cedo e já ir visitar os lugares, pois além de menos quente estavam mais vazios. Ubud é um lugar bem turístico. Perto do almoço voltávamos para o hotel e era hora de relaxar na piscina, depois massagem no spa. Recomendo o Botanica spa.

Essa é a melhor região para lotar a mala de budas, um mais lindo que o outro e sempre vale a pechincha. O mercado de Ubud é uma verdadeira 25 de Março, mas no estilo balinês. Vale entrar, negociar e comprar um monte de tranqueiras.

Seminiak

Praia com diversos hotéis legais e muitos restaurantes bacanas. Na rua principal dessa região existem ótimas opções de restaurantes para todos os gostos. A praia é bonita, mas muito parecida com o que temos em SP, para mim o melhor dessa praia, além dos restaurantes é o fim de tarde em um bar chamado KU DE TA…incrível deitar nas almofadas e tomar um drink assistindo o pôr do sol em Bali 🙂

Nusa Dua

Região linda, a praia parece o Caribe. Nessa praia existem diversos resorts, não me hospedei nessa região, mas passamos o dia, a praia é lindíssima.

Muito templos pela cidade, além do templo de Uluwatu, recomendo Tanah Lot que, para mim, o mais especial. Um lugar com astral diferente, uma energia boa, poderia passar horas sentada em suas pedras admirando a paisagem.

Recomendo Bali para quem quer viver uma experiência cultural e religiosa diferente. Recomendo Bali para quem quer ver como um simples sorriso muda completamente nosso dia. Recomendo Bali para quem quer se encantar com esse lugar Magico 🙂

Estou pronta pra voltar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *